O bacharelado em Letras - Tradução da Universidade de Brasília foi um dos primeiros cursos de tradução implementados no Brasil, em nível de graduação. Criado por Delton de Mattos em 1979, o curso foi pioneiro na formação universitária do tradutor profissional, o que não se acreditava possível naquele momento. De fato, a institucionalização da tradução como disciplina acadêmica teve em Brasília um de seus melhores exemplos. O curso foi também pioneiro ao lançar um dos primeiros trabalhos sobre Tradução no Brasil: Delton de Mattos organizou, em 1981, Estudos de tradutologia, e, em 1983, Cultura e tradutologia.

            Inicialmente, a graduação de Letras - Tradução foi criada com três habilitações, no entanto, em função de diversos problemas, dentre os mais cruciais, o fechamento da habilitação em alemão, passamos a atuar apenas em duas habilitações: o francês (04529) e o inglês (04511). Após mais de trinta anos de altos e baixos, em função da ampliação universitária promovida pelo REUNI em 2009, a área de Tradução na UnB criou a habilitação em Letras - Tradução Espanhol no período noturno. O novo curso visa complementar a formação de profissionais que não tinham a formação acadêmica adequada, como também atender a uma demanda dos alunos da Licenciatura em Espanhol e à comunidade em geral. O bacharelado em Letras - Tradução Espanhol recebeu 11 vagas de docentes e já foi avaliado com conceito 4 pelo MEC. Hoje, mais de trinta anos depois, o bacharelado em Letras - Tradução da UnB continua sendo uma referência nacional em formação de profissionais na área de tradução escrita. Ao longo dessas três décadas, os egressos dessa formação acadêmica têm encontrado bastante abrangência no mercado profissional no Distrito Federal, no Brasil e, no exterior. Atualmente, com o desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação ao redor do mundo, a tradução se tornou a mola mestra do novo modelo de sociedade e de comunidade linguística. Neste cenário que possibilita a delimitação do nosso campo de pesquisa (de Estudos da Tradução) e visando acompanhar este movimento de desenvolvimento internacional, se constituiu no Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília, o Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução - POSTRAD.

            O POSTRAD foi aprovado pela CAPES em 2011, em nível de Mestrado, com conceito 3 (Ofício nº 036 010/2011; autorização para funcionamento pela UnB 0038/2011). Em março de 2011, o programa iniciou suas atividades, realizando o primeiro processo seletivo em julho de 2011, para preenchimento de doze vagas discentes, das quais onze foram preenchidas. O Edital 1/2011 foi aprovado pela Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação - CPP, da Universidade de Brasília. Os estudantes aprovados nesse primeiro processo seletivo ingressaram no curso no segundo semestre letivo de 2011. A proposta do curso apresentava (e ainda apresenta) uma área de concentração e duas linhas de pesquisas com uma grade curricular. O POSTRAD passou, de agosto de 2011 a dezembro de 2017, de 11 para 68 alunos, e o corpo docente passou de 13 professores permanentes e 2 colaboradores para 16 permanentes e 2 colaboradores.

            Alunos de várias partes do Brasil e do mundo passam pela UnB e têm o interesse de se capacitarem na área de Estudos de Tradução. Assim, o nosso Programa revelou uma forte inserção nacional e internacional após sua implementação efetiva no ano de sua criação, contribuindo, também, para a consolidação dos Estudos da Tradução como área independente.

          Em Brasília, os tradutores são peças-chave nas relações internacionais ao desenvolverem competências tradutórias e de intercomunicação com as diversas Embaixadas e setores governamentais e a cultura de destino. O mercado de trabalho na capital do país é bastante ativo, aqui são realizadas inúmeras conferências internacionais; reuniões de cúpula com parceiros estrangeiros; criação de cátedras estrangeiras na Universidade; além de convênios internacionais. Para, além disso, diversos setores do Governo federal, ou do Estado, ligados a organizações internacionais, necessitam de tradutores e/ou intérpretes. Por essa razão, algumas das maiores agências de tradução da capital foram criadas por egressos de nosso curso.

            Os egressos do Curso de Letras - Tradução da UnB ocupam vários postos de tradutores, secretários bilíngues e intérpretes em diversos órgãos do Estado, tais como o Senado e a Câmara Federais; os Correios; O Ministério de Ciências e Tecnologia; o Ministério da Saúde; o Itamaraty; as Embaixadas; o IBICT; o PNUD; a OPAS, as agências internacionais de desenvolvimento de tecnologia; ONGs; entre outros órgãos públicos e privados. Nossos ex-alunos prestam, ainda, serviços como tradutores autônomos, atendendo à imensa e crescente demanda por traduções acadêmicas (de artigos científicos, documentos de interesse acadêmico, como fluxograma de cursos, ementas de disciplinas, usados em processos de transferência entre Universidades conveniadas ou não com Universidades brasileiras, em geral, e com a UnB, em particular); traduções de textos econômicos; administrativos; técnico-científicos; traduções de obras literárias, entre tantas outras modalidades de tradução.

            Em função desta grande demanda de vagas no mercado de trabalho e da necessidade de haverem especialistas em atuação, a cada semestre crescem os números de pessoas a procura de aperfeiçoarem seus conhecimentos. Como resultado desta busca por capacitação, o POSTRAD se firma a cada semestre como uma importante Pós-Graduação para a formação de pesquisadores e profissionais no campo dos Estudos da Tradução.

            E você, tem interesse nessa formação? Acompanhe nossos Processos Seletivos!